Assine Gestão Escolar
Revistas do mês
Gestão Escolar
Nova Escola
publicidade

Coordenação em foco

Clareza da função e bom uso de estratégias de capacitação são destaque da Gestora Nota 10

Verônica Fraidenraich, de Ibitinga, SP

Página de > >|
=== PARTE 1 ====
Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10
Maria Inês
Miqueleto. Foto: Calil Neto
Maria Inês Miqueleto EE Professora Maria Aparecida dos Santos Oliveira, Ibitinga, SP. Categoria Gestor Nota 10. Área Gestão da aprendizagem. Anos 2º ao 5º.

Coordenar a formação de professores de uma escola é uma tarefa de grande responsabilidade. Antes de mais nada, o educador que assume essa função deve ter claro o seu papel de orientador dos docentes nos processos de ensino e de aprendizagem. Ele também precisa ter conhecimento didático e promover estratégias que permitam avaliar as práticas desenvolvidas em sala de aula e incentivar que os alunos avancem cada vez mais.

É assim que trabalha Maria Inês Miqueleto, coordenadora pedagógica do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental da EE Professora Maria Aparecida dos Santos Oliveira, em Ibitinga, a 370 quilômetros de São Paulo. Pelo projeto Instrumentos de Acompanhamento das Aprendizagens dos Alunos - uma série de atividades permanentes de formação que ela desenvolve desde 2010 -, ela recebeu o título de Gestora Nota 10 do Prêmio Victor Civita deste ano.

No cargo desde 2008 - antes foi vice-diretora -, ela desenvolveu uma rotina de ação baseada na formação em serviço, no acompanhamento da aprendizagem e na avaliação permanente da atividade docente. Seu material de trabalho são a observação da prática docente e os registros de sala de aula, com a produção dos alunos e as atividades dos professores. Dessa maneira, Maria Inês identifica os conteúdos que devem ser aprofundados nos encontros formativos. "Preciso garantir que as reuniões pedagógicas sejam, de fato, momentos de estudo e de troca de experiências", afirma. Para que isso aconteça, ela prepara os encontros com antecedência e estuda em profundidade as didáticas específicas de cada área. E principalmente delega a outros profissionais da escola tarefas que não são de sua responsabilidade.

Para conseguir evitar os desvios de função e manter o foco no aprimoramento do trabalho, é preciso ter o apoio da direção. E isso Maria Inês tem de sobra. "Vale a pena investir na capacitação docente, pois os resultados na aprendizagem são enormes", comenta Cleuza Maria Estronioli de Castro, diretora da escola, que já foi coordenadora e reconhece a importância da função. Ela garante que a educadora tenha o espaço, o tempo e o material necessários para promover os grupos de estudo. Ao menos uma vez por semana, toda a equipe gestora - formada pela diretora, pela vice e pelas duas coordenadoras pedagógicas - se reúnem a fim de discutir questões diversas da escola e fazer os encaminhamentos necessários. "Eu e minha colega de coordenação não cuidamos das demandas que aparecem de última hora justamente para priorizar a formação", afirma Maria Inês.

=== PARTE 2 ====
=== PARTE 3 ====

Página de > >|
Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine GESTÃO ESCOLAR e receba muito mais conteúdo a cada edição!

 

Publicado em GESTAO ESCOLAR, Edição 248, Dezembro 2011.
Comentários

 

 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas impressas!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Gestão Escolar
  Patrocínio       Editora ÁticaEditora ScipioneEdições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.