Assine Gestão Escolar
publicidade
  Blogs

Coordenadoras em Ação

Blog das coordenadoras pedagógicas: a gestão escolar vista de dentro da escola e na prática

Eduarda Diniz Mayrink, coordenadora pedagógica, e Leninha Ruiz, formadora
na área de Educação Infantil
Eduarda Diniz Mayrink, coordenadora pedagógica, e Leninha Ruiz, formadora na área de Educação Infantil


Matemática no grupo de 3 anos: recitar, contar e quantificar!

| Educação Infantil - Leninha Ruiz

Investigar os saberes de cada criança em relação à contagem ajuda o professor a propor atividades mais adequadas para os pequenos

“Eu não coloco o Felipe naquela escola, imagina que eles falaram que são feitas atividades de  Matemática desde a turma de 3 aninhos!!”  Essa foi a fala de uma vizinha minha, engenheira formada mas atualmente sendo exclusivamente mãe e dona de casa.  Claro que não perdi a chance de fazer um discurso sobre o papel da escola na Educação Infantil e explicar quais deveriam ser as atividades de Matemática na turma de Infantil I.

Para começar, ela, enquanto mãe, já estava realizando várias brincadeiras que estavam aproximando o filho dela dos conteúdos de Matemática. Toda vez que o menino brincava de esconde-esconde e recitava a série numérica oralmente (enquanto o coleguinha se escondia), já estava aprendendo que recitar os números exige uma sequência determinada e fixa. Esse é justamente um dos primeiros conteúdos de Matemática trabalhados nas turmas com alunos 3 anos.

As crianças, desde muito pequenas, aprendem a recitar a sequência numérica por meio de brincadeiras, e brincando ela se engana, para, fala os números fora da ordem, recomeça e progride.  Estes nomes aprendidos (um, dois, três….), primeiramente por prazer, estão carregados de significados, juntamente com outras atividades planejadas especificamente para se apropriarem da contagem, da quantificação e daí para o cálculo, que é o cerne do trabalho da Matemática (acesse aqui as expectativas de aprendizagem do Infantil I).

O conhecimento da série numérica passa por diferentes etapas: falam aleatoriamente (1,5,8,3…), recitam corretamente até o 10 e depois do 10 falam qualquer número (1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,21,14,1000…), depois do 19 dizem 20,21,22,23,…até o 20 e 10, 20 e 11 numa lógica perfeitamente compreensível.  Com o tempo e participando de muitas situações lúdicas, porém didáticas, a criança adquire a competência de recitar toda a série, às vezes se confundindo nas dezenas (20, 30, 40, 70, 50…), algo que logo também será superado.

É importante dizer que o fato da criança recitar oralmente a série numérica não significa que ela quantifica ou tenha construído o conceito de número.  Quando a criança é solicitada a contar uma determinada quantia de peças do jogo ela pode ir apontando cada peça e dizendo 1,2,3,… até o 12, mas quando perguntada quantas são, ela olha perplexa para o adulto e recomeça a contar 1,2,3…, isso indica que ela já sabe fazer a contagem termo a termo mas ainda não compreende que o último número falado corresponde ao total de peças.

O conceito de número, que envolve fazer a síntese entre dois tipos de relação: ordem e inclusão hierárquica de classes.  O que significa isso?  Significa que cada objeto contado inclui o objeto que o precede na proporção de +1.  O conceito de número não pode ser transmitido, mas construído pelo próprio indivíduo, então quanto mais oportunidades as crianças tiverem de participar de situações didáticas que criem a necessidade de contar, quantificar, aprimorar ou agilizar as estratégias de contagem, maior será a possibilidade de construção desse conceito (acesse aqui o planejamento do infantil I do começo do ano).

Sempre oriento os professores para que investiguem quais são os saberes de cada criança em relação à contagem, pois só assim poderão planejar atividades ajustadas para que aprendam mais.

E na sua escola as atividades de matemática no grupo de 3 a 4 anos estão ajudando-os a avançar em seus conhecimentos?

TAGS: , , , , 8 Comentários

Deixe seu comentário






Escreva aqui o seu comentário

8 comentários

  • edna gomes - 17/10/2012 às 5:19 pm

    Olá, Leninha! Tenho acompanhado seu blog! Estou “sugando” dele várias ideias e intenções. Minhas colegas do infantil 1 têm feito um ótimo trabalho com a recitação. Veja: até no parque, quando na balança ou na gangorra, as crianças se colocam a recitar os números, quer seja porque gostam, quer seja porque isso se faz presente e próximo à vida delas através de todo contéudo trabalhado em sala. Sou professora do infantil 2. O conteúdo que mais me deixa apreensiva(pois quero ver meus aluninhos cada vez mais “sabidos” e gostando de sê-lo) é o reconhecimento de algarismos. Na turma 14 crianças já reconhecem direitinho os algarismos e 7 reconhecem um outro algarismo… Você poderia escrever algo sobre o trabalho com esse conteúdo a fim de nos iluminar como tem feito em outros assuntos? Serei eternamente grata rsrsrsr Abraços e parabéns pelo encantador trabalho!

    • leninha - 22/10/2012 às 3:04 pm

      Olá Edna!! É muito especial ter uma professora acompanhando o blog e procurando fazer a ponte com a sua prática em sala de aula….Quanto à sua questão acho que o próximo blog (que será sobre o papel dos jogos no infantil II) pode contribuir com sua reflexão….de qualquer maneira o reconhecimento de algarismos se dará conforme o uso real e a necessidade que as crianças têm de fazer uso desse conhecimento….. é preciso que faça sentido para eles….

      Um abraço! Leninha

  • Diva Maria da Silva Rezende - 25/10/2012 às 10:03 pm

    Minhas netas de 3 e de 4 anos já sabem contar. E, aprenderam através do lúdico, do brincar…Parabéns pelo trabalho de vcs educadoras da Educação Infantil. Abraços.

    • leninha - 31/10/2012 às 1:44 pm

      Olá Diva! As crianças aprendem com muita facilidade quando faz sentido para elas, não é mesmo? Brincar com os pequenos (como se fez ao longo da história nas famílias) é a melhor maneira de inseri-los na cultura, certamente suas netas participam de interações eficazes!! Que bom! Leninha

  • Sílvia Helena - 25/04/2013 às 12:19 am

    eu também estou aprendendo muito com o seu blog e seus post’s….
    estou maravilhada com o conteudo de matematica. Seus post’s sao enriquecedores… sou profa iniciante na rede…
    Obrigada por compartilhar, dividir conosco seus conhecimentos, experiencias na area da educação.
    Muito Obrigada mesmo por compartilhar conosco!!!!!!!
    Sou muito grata! Parabéns!!!
    Até a proxima!!!!!!

  • Elza D'Avila dos Santos - 29/04/2013 às 2:26 am

    Ótimo seu blog, aproveitei muito, quando temos cursos de capacitação em serviço, essas atividades que deveriam ser apresentadas e não teoria. Parabéns!

  • Valéria - 14/08/2013 às 11:23 pm

    por favor será que podia me ajudar !!!!

    me passar idéias de atividades do Candido do Portinari para crianças de 3 anos.

  • Gerline Silva - 27/08/2013 às 3:00 pm

    olá, Leninha adoro seu blog, ótimas sugestões para a EI, estou como coordenadora dessa modalidade no meu município,é o meu primeiro ano em atuação, me formei no normal médio, porém minha graduação não é em pedagogia mas em Biologia, mas já trabalhei 6 anos na educação infantil, isso me ajuda muito pois a experiencia , a prática em sala + muita dedicação, estudos e pesquisas servem de suporte para está exercendo esse cargo, porém sei que ainda tem muitas coisas q preciso aprender para poder orientar os professores q comigo trabalham , espero contar com sua ajuda , e sempre que possível me enviei algumas sugestões. grata!



 Assine já a sua revista!
Gestão Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.